Quatro dicas para evitar umidade e mofo

umidade

Com as baixas temperaturas invernais, deixar as janelas fechadas e ficar muito tempo embaixo do chuveiro durante os banhos são atitudes tentadoras. Embora convidativas, elas podem causar grandes problemas para a casa, já que provocam umidade e, consequentemente, paredes com mofos e bolhas. Para evitar estes males indesejáveis, o site Casa Abril conversou com a engenheira química e civil Maria Amélia Silveira, fundadora do Instituto Brasileiro de Impermeabilização, e reuniu algumas dicas valiosas.

1. Abra as janelas e evite umidade, bolhas e mofo!

“Mofo e bolhas nas paredes são causados por umidade, que, por sua vez, é intensificada quando o ambiente é pouco ventilado”, explica a engenheira Maria Amélia Silveira. Logo, a dica número um para evitar a umidade e cortar o mal pela raiz é deixar a casa mais aberta e, logo, aumentar a ventilação dos espaços. “Permita, sobretudo, a circulação de ar na cozinha e no banheiro, que são os dois cômodos mais úmidos e onde mais são encontrados mofos e bolhas”, sugere.

2. Combata bolhas

“Se uma parede está úmida, qualquer aumento de temperatura pode facilitar a formação de vapor d’água. Em uma parede pintada com uma tinta impermeável ou pouco diluída, esse valor fica preso e, ao se expandir, provoca o surgimento de bolhas”, explica Maria Amélia Silveira, do Instituto Brasileiro de Impermeabilização. Para evitar bolhas, uma dica é preferir tintas permeáveis e diluí-la bem, isso vai permitir que o vapor d’água não fique “preso” e provoque bolhas ao se expandir. No caso de paredes já pintadas, essa dica pode ser colocada em prática após descascar (com uma espátula, por exemplo) a parede com bolhas.

3. Sem mofo

O mofo também pode se propagar devido à umidade. Uma dica para evitá-lo, segundo a engenheira consultada, é esfregar as paredes com uma escova de cerdas mais resistentes para retirar o bolor. Em seguida, deve-se passar água sanitária, deixar por alguns minutos e lavar a parede. Depois, deve ser passado um impermeabilizante e uma tinta (lembrando que, na hora da pintura, tintas permeáveis são as mais indicadas, segundo Maria Amélia).

4. Móveis cheirosos, sem mofo e longe de umidade

Não são apenas as paredes as vítimas do mofo. Problemas com infiltração ou umidade também são frequentes em móveis. De acordo com a engenheira Maria Amélia, há dois cenários quando essa é a pauta. No caso de móveis embutidos, a melhor maneira de combater a umidade é ficar atento à parede em que ele está acoplado. “Se há um guarda-roupa embutido em uma parede de um quarto que dá para um banheiro, por exemplo, a umidade provocada pelo vapor d’água produzido no banheiro pode fazer com que o lado da parede do quarto seja prejudicado e estrague o móvel. Nesse caso, a indicação é impermeabilizar um dos dois lados da parede (o do quarto ou o do banheiro). Não há a necessidade de repetir o processo nos dois lados”, sugere a engenheira Maria Amélia Silveira. No caso de não-embutidos, a dica é deixar o móvel a uma distância de 5 cm da parede.

Itabuna (73) 3215.8490

Ilhéus (73)  3222.8227

Itabuna (73) 3214.5767

Porto Seguro (73) 3268-8841

Porto Seguro (73) 3268-8842

© Copyright 2013 / 2017 Pai Mendonça   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Jorge Trabuco